Rafaela Caron Lienert
Divulgação AdobeStock

Rafaela Caron Lienert

Tempo de leitura: 1 minuto.

Na pandemia, a nossa casa virou a grande referência para tudo, das relações pessoais ao trabalho e lazer. Muitas pessoas se reencontraram literalmente com a cozinha ou aprenderam a elaborar a própria refeição e a da família. Algo que, aliás, faz muito bem para reforçar os laços entre as pessoas e ainda promover um “comer” de qualidade.

A Rafaela tem algumas dicas para enriquecer estes momentos:

A hora de cozinhar:

Teste novas receitas;

Faça cursos de culinária;

Chame seus filhos para preparar os alimentos com você

A hora de comer:

Prepare o ambiente para as refeições;

Envolva afeto e carinho no preparo.

Evite o uso de smartphones, televisão e rádio durante a alimentação: coma com atenção plena.O Mindful eating, como é chamado,é uma experiência de autoconhecimento e envolve todos os sentidos, permitindo a curiosidade às respostas do nosso corpo à comida e aos nossos sinais internos de fome e saciedade.

“Tente perceber se você está de fato com fome, a chamada fome fisiológica, ou se está buscando um alimento para suprir alguma carência emocional, em resposta ao estresse ou à ansiedade, o chamado comer emocional”, orienta Rafaela. Ah, este hábito também pode acontecer em relação às bebidas alcoólicas, o beber emocional. Perceba-se!

A hora de relaxar:

Procure fazer atividades que possam aumentar o relaxamento e o seu bem-estar, evitando o consumo em excesso. Perceba as cores, texturas, aromas, sabores e sons do comer e beber. Portanto, coma com calma, sinta os alimentos e a reação do seu corpo quando está se alimentando.

Faça seu comentário